Relatórios

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

OUVIDORIA

RELATÓRIO DE GESTÃO 2018 – LEI 13.460/2017

 

                   A Ouvidoria da UFSC recebeu no ano de 2018 diversas demandas, dentre elas 757 foram encaminhadas para verificação. São dos mais diversos assuntos e público, usuários das atividades da Universidade Federal de Santa Catarina, referentes ao ensino, pesquisa e extensão. Na sua maioria todas tiveram uma resposta que foi repassada ao cidadão usuário da Ouvidoria. Em breve análise das respostas oferecidas nas respectivas demandas  há que se considerar a necessidade de atenção relacionada com problemas gerais de infraestrutura, Segurança no Campus, faixas de pedestres, feirantes e lavadores de carros.

                  Ainda recebemos demandas relacionadas com problemas referentes aos Cursos na modalidade EAD, principalmente o de Administração, situação esta que está sendo resolvida no âmbito das unidades envolvidas e da Gestão. Na área acadêmica, falta de materiais para o Curso de Odontologia, que após breve interrupção das atividades por parte dos acadêmicos foi solucionado, com aquisição de equipamentos, materiais e reformas nas unidades de atendimento. Problemas acadêmicos com pesquisadores  gerados pelo fechamento provisório do Museu da UFSC, onde a solução foi abrir as portas aos estudantes para que pudessem dar sequencias aos seus estudos.

                 Apesar da atuação da PRAE, a Moradia Universitária e demais Programas e Benefícios ofertados, necessitam de atenção especial por parte da Gestão, haja vista a grande quantidade de ocorrências registradas.  Outras demandas relacionadas com desentendimentos entre aluno/professor, notas de provas, conteúdos ministrados, apresentações de trabalhos, obediência a planos de ensino, e supostas agressões verbais foram registradas na Ouvidoria.

                Alguns  elogios foram recebidos na Ouvidoria, sendo o mais importante o destinado ao  HU, diante da iniciativa juntamente com uma empresa privada, o desenvolvimento de um sorvete especial para auxiliar no combate aos efeitos da quimioterapia em pacientes com câncer. Ainda em  relação ao HU, demandas também foram recebidas, com reclamação do atendimento não realizado adequadamente ou problemas de pacientes que não conseguiram atendimento, cirurgias, etc.,. Salientamos a necessidade de gestões da Administração Central com intuito da implantação da Ouvidoria do Hospital Universitário.

                Além das demandas aqui relacionadas diversas outros atendimentos presenciais foram realizados pela Ouvidoria em 2018, porém  não registrados neste relatório. Foram assuntos que muitas vezes puderam ser solucionados ou esclarecidos com uma ligação telefônica ou consulta em outra unidade, proporcionando ao cidadão uma resposta imediata, ou incumbindo a Ouvidoria de efetuar estudos, levantamentos de dados, reuniões, mediação, etc., propondo ao cidadão que retornasse a Ouvidoria em outro momento para finalizarmos sua demanda. Salientamos que o atendimento pessoal é o que demanda o maior tempo da Ouvidoria.

                Como pode ser verificado nos gráficos a seguir, nosso maior público são os acadêmicos, seguidos da comunidade externa, servidores técnico-administrativos e docentes. O maior acesso se dá por meio eletrônico, seguido por entrevistas e caixa-coletora. Lembramos que  denúncias recebidas são encaminhadas conforme determinação da Lei 13.460/2017, onde a apuração é realizada pela Corregedoria.

                Importante lembrar a necessidade da recomposição da equipe da Ouvidoria para o ano de 2019, aprovação de seu Regimento e a adoção do  Sistema  Nacional de  Ouvidoria  e-Ouv para os tramites das demandas, ainda não utilizado pela Universidade.

 

 

 

 

              Obs: Não atendidas significam ainda em tramitação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Equipe da Ouvidoria

 

Aline Aguiar Pereira Weber

Arnaldo Podestá Jr